Instagram

segunda-feira, 6 de março de 2017

Souflé de chuchu



        

3   ovos
1 1/2 copo de leite.
3 colheres de farinha de trigo
1 colher de manteiga
queijo ralado, sal.
Chuchu refogado bem temperado sem
caldo. Coar se precisar.

Bata os ovos como para pão de ló,misture o leite, a manteiga, farinha de trigo, o queijo e o sal.
Coloque no pirex untado e por cima o chuchu.
Assar.

Peito de frango ao forno








   1 peito de frango cortados em bifinhos pequenos.
   1 lata de milho verde.
   1 pacote de creme de cebolas.
   Muçarela ralada

   Coloque os bifinhos em  um pirex untado com azeite
   Bata no liquidificador o milho sem a água com uma      lata de água filtrada e um pacote de creme de 
   cebola.
   Derramar o creme sobre os bifinhos e polvilhar  
   muçarela. Assar.       

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Biscoito de polvilho da Vanete




1 quilo de polvilho doce.
1 copo lagoinha, na risca de óleo
1 colher de sopa de sal
1 copo lagoinha até a boca de leite.
3 ovos.

Ferver o leite, sal e óleo e escaldar o polvilho.
Misturar bem, quando tiver uma farofa colocar um copo de água.
Colocar os ovos, colocar mais água quanto necessário para ficar uma massa na consistência de massa de bolo. Temperar.
 Colocar a massa no saco de polvilho, fazer um furo e espremer os biscoitos no tabuleiro, pode ser com o saco de confeitar. Não precisa untar o tabuleiro.


Temperos. 
 Sugestões : § Queijo ralado 1 copo e meio.
                      §  Pimenta a gosto.
                      §  Vinagrete desidratado.
                      §  Tempero chumichurri
                      § Cebola desidratada
                      §  Alho desidratado.
                      § Erva doce. e o que mais a imaginação mandar.

Fiz de queijo e de pimenta. Deliciosos!!!!!!


      

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Reinventando minha cozinha

Estou fazendo uma reeducação alimentar sem glúten e sem leite.
No começo foi uma tortura. Bolos embatumados, tortas salgadas duras um horror! Agora, depois de muito estudar, fuxicar na internet e fazer cursos online, já consigo fazer coisas gostosas aos olhos e ao meu paladar.
Produtos industrializados são péssimos ao bolso e de sabor,os que tive acesso claro. Pode até existir algum que eu não experimentei na minha busca.
Resolvi voltar a postar no meu blog, comidas saudáveis e nutritivas que venho fazendo depois de muito apanhar. 
Hoje fiz um bolo de bananas saboroso leve e muito saudável. Vai aí a receita.




                                       Bolo de banana sem leite e sem glúten

Coloquei no liquidificador 4 bananas caturras bem maduras, 4 ovos inteiros. Bata para facilitar quando puser as farinhas. 1 xícara de farinha de arroz e uma de quinoa em flocos, 1/3 de xícara de óleo, (usei de coco) bata novamente e vá colocando leite de coco até dar a consistência de bolo. (usei meio vidrinho) coloquei ainda 3 colheres de farinha de coco (opcional). Meia xícara de uma fruta seca picadinha, passas, damasco, ameixa coloquei tâmaras. Bater e colocar por último uma colher  (sopa) de fermento químico. Pulsar o liquidificador e virar em forma untada.
Gosto mais de fazer em formas pequenas para variar o sabor de algum modo. Hoje fiz um simples e no outro coloquei castanhas do Brasil, de caju e damascos. Faça sem medo de errar.

                         









domingo, 10 de janeiro de 2016

Pamonha de forno





 Depois de um ano sem escrever no meu blog, hoje deixo aqui uma deliciosa e pratica receita.

Ingredientes

1 lata de milho verde ou três espigas 
1 xícara de açúcar
2 ovos
1 vidro de leite de coco(pequeno)
1 xícara de queijo canastra curado
2 colheres de farinha de trigo

Preparo
Bater no liquidificador.
Antes de virar na travessa untada com manteiga colocar uma colher de sobremesa de fermento e bater rapidamente.

Levar ao forno  180 200 graus até corar.

É surpreendentemente prática e saborosa.
Façam e contem o que acharam. 




segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Receita de Keca




 Fazer uma espuma com 2 tabletes de fermento, 2 colheres de açúcar e 2 colheres de farinha de trigo e 1/2 xícara de água.Deixar fermentar.
Bater na planetária com a pá, 2 colheres bem cheias de manteiga em temperatura ambiente, com 8 colheres de açúcar, juntar 3 ovos e e continuar batendo. Alternar 5 xícaras de farinha de trigo, com um copo de leite morno, ir colocando os dois ingredientes aos poucos. Misturar a espuma de fermento e bater bem. Deixar crescer por aproximadamente 30 40 minutos. Colocar a metade da massa em uma forma e espalhar o recheio desejado ( hoje fiz com castanha do Pará, amêndoas, damasco e gotas de chocolate ao leite) pode colocar passas, ameixas, castanha de caju, goiabada, fica ao gosto de cada um. São 150 gramas de recheio.Colocar o restante da massa e deixar crescer novamente por 30 a 40 minutos. Colocar por cima uma farofa feita com 2 colheres de farinha de trigo, e 2 colheres de açúcar e uma colher de manteiga e canela a gosto. Levar para assar em forno médio 200 graus. Depois de corada
virar a queca ainda quente.

domingo, 14 de dezembro de 2014

Falando sobre massas

Acredito que pouquíssimas pessoas não gostem de massas como diz Frederico Felline  " A vida é uma combinação de magias e massas."



Vamos estudar um pouco sobre combinação de massas e molhos.
Massas finas.
                                   

Molhos

Molhos mais leves ou aqueles que contêm azeite, creme, queijo ou tomate. Os exemplos incluem o carbonara (ovos, alho, bacon e queijo), putanesca (tomate, azeitona, alcaparras e alho), bolonhesa e pesto.


Espaguete à carbonara:  receita autêntica de Olivier Anquier





Ingredientes:
300g de pancetta (ou bacon)
1 dente de alho amassado
1 colher (sopa) de azeite
600g de espaguete
5 ovos
5 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
5 colheres (sopa) de queijo pecorino ralado
Pimenta-do-reino
Sal (a gosto)

Modo de preparo:
Corte a pancetta em pedacinhos bem pequenos. Em uma frigideira, coloque um pouco de azeite e o alho amassado. Junte a pancetta até ficar dourada e soltar a gordura. Quando o alho estiver dourado pode retirá-lo (serve para dar mais sabor). Em um recipiente, bata os ovos inteiros com os queijos ralados e moa a pimenta-do-reino por cima. Misture até que fique homogêneo. Misture o espaguete cozido al dente à frigideira da pancetta (ainda no fogo) e depois coloque o ovo batido por cima.

Olivier Anquier explica qual é a diferença entre pancetta e bacon:
A pancetta (barriga de suíno enrolada) é artesanal e defumada à baixa temperatura. Enquanto o bacon é um pedaço da própria barriga do suíno cozido e defumado através de um procedimento industrial.

Fonte da receita GNT

Molho Italiano à Putanesca





Ingredientes:

  • Sal
  • Pimenta
  • 2 colheres de sopa de manjericão picado
  • 1 lata de atum
  • 1 1/4 de xícara de chá de purê de tomate
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 1 dente de alho picado
  • 1/2 xícara de chá de azeitonas pretas sem caroço e picadas
  • 2 colheres de sopa de salsinha picada
  • 1/4 de xícara de chá de alcaparras
  • 1 filé de sardinha ou anchova
  • 1 cebola média picada

Modo de preparo:

Em uma panela, aqueça o azeite e junte a cebola e o alho. Mexa até dourar. Retire do fogo e com a ajuda de um garfo, coloque a anchova amassando-a. Leve ao fogo uma vez mais acrescentando a azeitona, o atum e a alcaparra.
Frite por três minutos sem parar de mexer. Acrescente o pure de tomate e cozinhe com a panela com tampa por 15 minutos, em fogo baixo. Coloque sal e pimenta do reino a gosto.
Junte a salsinha e o majericão. Misture bem e coloque sobre a carne ou massa de sua preferência.
Molho Bolonhesa

Ingredientes

  • 150g de macarrão (espaguete, linguine ou outro
  • Sal a gosto
  • 1 colher (sopa) de óleo
  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • 1 cebola pequena picada
  • 250 g de carne moída (patinho, coxão mole)
  • 1 lata de molho de tomate
  • Sal e pimenta-do-reino a gosto
  • Queijo parmesão ralado

Modo de preparo

  1. Cozinhe o macarrão al dente em bastante água salgada .
  2. Derreta a manteiga numa frigideira e refogue a cebola e depois a carne. Mexa bem, adicione o molho de tomate e tempere com sal e pimenta a gosto.
  3. Depois de cozido, escorra o macarrão. Regue-o com o molho à bolonhesa e sirva com o queijo ralado separado.



Molho pesto



O molho pesto também pode ser feito com rúcula, azeitonas petas, tomate seco, abobrinha

                                     Massas em tiras

Combine com molho de frutos do mar e praticamente quaisquer outros, exceto os mais espessos - 


Fetuccine com molho de frutos do mar




Ingredientes:
600 g de frutos do mar(camarão , lulas , vieiras)
500 g de macarrão fetuccine
300ml de creme de leite fresco
Salsinha picada à gosto
01 tomate sem pele e sem sementes cortados em cubinhos
30 ml de azeite
02 dentes de alho picado
½ cebola picada
70 ml copo de vinho branco
100 g de queijo parmesão ralado 
Sal à gosto

Pimenta do reino moída na hora à gosto

Modo de Preparo:
Higienizar os frutos do mar. Reservar.
Higienizar e cortar os legumes. Reservar.

Para a Massa:
Cozinhar a massa em água fervente com sal.
Deve cozinha até ficar al dente.
Reteire da água quente e resfrie rapidamente com água corrente.
Reservar.

Para o molho: 
Refogar a cebola e o alho no azeite.
Acrescentar os frutos do mar e refogar rapidamente. 
Em seguida adicionar o tomate e o vinho. Deixar reduzir.
Para finalizar acrescente o creme de leite e cozinhar até começar a ferver.
Acrescente a massa e mexer.
Acertar o tempero com sal e pimenta.
Por último salpicar a salsinha.
Servir com o queijo ralado a parte.


Massas tubulares


                                                         
                               Rigatoni




Penne

                                                Lumache




Receita de Penne ao molho de funghi



Ingredientes
  • 60 g de funghi secchi tipo chileno
  • 1 xícara (chá) de vinho branco seco (200 ml)
  • 3 colheres (sopa) de manteiga sem sal
  • 1 colher (sopa) de farinha de trigo
  • 2 1/2 xícaras (chá) de leite
  • 1 lata de creme de leite
  • 1 1/2 colher (chá) de sal
  • 1 colher (chá) de AJI-NO-MOTO
  • 400 g de macarrão tipo penne cozido.
Modo de preparo
  • Em um recipiente médio, coloque o "funghi secchi" e o vinho, e deixe hidratar por 1 hora.
  • Escorra.
  • Em uma frigideira grande, coloque 2 colheres (sopa) de manteiga e leve ao fogo alto para derreter.
  • Junte o "funghi secchi" e refogue por 3 minutos.
  • Reserve.
  • Em uma panela média, coloque o restante da manteiga e leve ao fogo alto para derreter.
  • Junte a farinha de trigo e misture bem, sem deixar dourar.
  • Acrescente o leite, aos poucos, e cozinhe por 2 minutos, ou até que fique ligeiramente encorpado.
  • Adicione o creme de leite, o sal e o AJI-NO-MOTO, e mexa sem deixar ferver.
  • Junte o funghi e retire do fogo.
  • Regue o macarrão e sirva em seguida.
Fonte: Comida e Receitas -


Molhos espessos de carne e legumes que se adaptem às “fendas” da massa, incluindo molhos com pequenas almôndegas. Também são bons molhos espessos de queijo ou berinjela e tomate para assar no forno.



MASSAS FORMATADAS
farfalle (gravatinha), fusilli (parafuso) e radiartore (onduladas)

Versáteis, porém as melhores com molhos mais espessos como cogumelos, linguiça ou ragu de carne.
















Farfalle com linguiça e molho de tomate com creme de leite



Ingredientes

  • 350 g de macarrão farfalle (gravatinha)
  • 2 colheres (sopa) de azeite
  • 500 g de linguiça calabresa, sem a tripa e cortada em cubos
  • 1/2 colher (chá) de pimenta chili em flocos
  • 1 cebola pequena, cortada em cubos
  • 3 dentes de alho, amassados
  • 800 g de tomate pelado em lata, escorrido e picado
  • 1 1/2 xícara (360 ml) de creme de leite
  • 1/2 colher (chá) de sal ou a gosto
  • 3 colheres cebolinha fresca picada

Modo de preparo
 

  1. Ponha uma panela com água e sal para ferver. Cozinhe o macarrão durante 8 a 10 minutos, ou até ficar al dente; escorra.
  2. Em uma panela esquente o azeite em fogo médio. Frite a linguiça no azeite junto com a pimenta chili. Quando a linguiça estiver corada, acrescente a cebola e o alho. Refogue bem e adicione o tomate picado, o creme de leite e o sal. Cozinhe o molho em fogo baixo até deixá-lo espesso, cerca de 8 a 10 minutos.
  3. Ponha o macarrão cozido na panela com o molho, misture e deixe-o no fogo até esquentar. Polvilhe com a cebolinha picada. Sirva a seguir.









Como conservar alguns alimentos

Azeite de oliva Prefira as garrafas pequenas, a menos que você consuma muito azeite. Uma vez aberto, deve ser utilizado em até seis meses, se guardado ao abrigo da luz. O azeite de oliva fresco tem cheiro de azeitona madura e sabor intenso, às vezes apimentado. Um odor que lembre giz de cera indica que o azeite estragou.











 Açúcar mascavo Para evitar que endureça, transfira-o para um recipiente hermético de plástico e adicione itens úmidos como marshmallows, uma fatia de pão ou fatias de maçã. Ou mergulhe uma peça de cerâmica na água por 20 minutos e guarde com o açúcar para evitar que endureça ou para amolecê-lo se estiver empedrado.






 Farinha Mantenha a farinha de trigo integral gelada. O alto teor de óleo do germe de trigo pode deixar a farinha rançosa se guardada na despensa por muito tempo. Se não usar com frequência, guarde-a na geladeira num recipiente vedado, onde pode durar de dois a seis meses. Cheire para verificar seu frescor: deve estar quase inodora. Jogue fora se o odor for azedo ou amargo. (A farinha de trigo comum pode durar até um ano na despensa em recipiente hermético.)




Queijo Deixe-o respirar. Embrulhe o queijo em material poroso, como papel-manteiga, por exemplo. Evite papel-alumínio e filme-plástico. Se não for exposto a certa quantidade de oxigênio, o queijo resseca rápido. 






Molho de soja Observe a cor. Quando novo, tem cor marrom-avermelhada. Se estiver mais escuro, esse ingrediente obrigatório da culinária asiática provavelmente sofreu oxidaçãoO shoyu não precisa ser mantido gelado, mas guardá-lo na geladeira ajudará a conservar o sabor no auge da qualidade por mais tempo. Dessa forma, deve durar até dois anos. 




Manteiga Você pode congelar os tabletes que não pretende usar logo. Isso evitará que estraguem ou absorvam o cheiro das sobras de comida, por exemplo. Fechada, a manteiga deve durar em torno de quatro meses na geladeira e cerca de um ano no congelador. Deixe os tabletes na embalagem original e guarde em sacos de congelamento. Um sinal de que você deve congelar a manteiga é a cor irregular, que significa que você não está consumindo os tabletes rápido o suficiente. A cor mais clara por dentro do que por fora indica que a ela sofreu oxidação. 





Condimentos (vermelhos) Guarde condimentos vermelhos na geladeira. Páprica, pimenta-de-caiena e pimenta chili em pó ficarão mais frescas e conservarão por mais tempo a cor intensa, que pode ser desbotada pela luz e pelo calor.






 Mel   Ressuscite o mel que cristalizou aquecendo-o em banho-maria. Mexa até os cristais se dissolverem. O mel não pode ser guardado na geladeira, pois cristaliza. Mas pode durar para sempre mesmo depois de aberto (potes de mel foram encontrados em tumbas egípcias, preservados) porque enzimas do estômago das abelhas geram substâncias que combatem bactérias






Creme de amendoim Guarde  de cabeça para baixo para fazer o óleo que se acumula perto da tampa circular pelo restante da embalagem e tornar a manteiga mais cremosa. Certifique-se de que a tampa esteja bem fechada para evitar vazamentos.





Maionese   Guarde na porta da geladeira. Na parte interna ela pode ficar gelada demais, fazendo-a separar-se e acumular óleo no topo do vidro. Mantida na porta da geladeira, ela vai durar dois ou três meses depois de aberta a embalagem. -





Fonte .seleções  dicas-de-conservação 

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

por que colocar rúcula em seu prato

No site http://dicasetruquesonline.com.br/
encontrei um artigo interessante sobre a rúcula.




A rúcula é um dos vegetais com as características mais particulares que existem. Com gosto diferenciado e um forte cheiro, há quem ame e quem odeie.
Mas o que vale ressaltar é que apresenta algumas propriedades curativas em sua composição.
Os benefícios desta planta são muitos e de grande importância para a nossa saúde. Tem propriedades que ajudam no tratamento da gengivite, atua nas funções orgânicas do nosso corpo, trata problemas respiratório como bronquite, tosse, além de depurar o sangue.
Apresenta vitaminas A, B, C e K. Além disso, muitos minerais são encontrados nela: ferro, potássio, fósforo, manganês, cobre, zinco e magnésio.
A importância de comer rúcula
Como dito antes, esta planta é fonte de vitamina C, que ajuda na prevenção da anemia.
Apresenta uma substância chamada colite que tua facilitando o processo digestivo e previne inflamações intestinais.

Fonte importante de ômega 3, ajuda no controle do bom colesterol e no tratamento do mau colesterol.
Tem a incrível capacidade de limpar as artérias, diminuindo os níveis de triglicerídeos.
Apresenta fitoquímicos, que funcionam como antioxidantes essenciais ao corpo. Com isso, atuam a livrar o corpo de algumas toxinas e substâncias de origens cancerígenas.
Engana-se quem pensa que comer rúcula é importante somente no almoço e jantar. Recomenda-se comer a folha e o talo logo pela manhã pois atua no tratamento de problemas da gengiva.
Rúcula é saudável também para o pulmão. Basta fazer um chá para se prevenir de infecções pulmonares.
Para isso, faça um chá com duas colheres de sopa da folha e água fervendo. Abafe e deixe por vinte minutos.
Guarde na geladeira e amorne quando for beber. Esta receita também tem outros benefícios. É ótima para pele em tratamentos de manchas escuras na pele. Basta acrescentar ao chá suco de meio limão. Aplique sobre a área afetada somente à noite, como uma compressa.
Armazenamento
A rúcula por ser altamente perecível deve ser consumida rapidamente. Uma dica para guardá-la é enrolar as raízes em uma toalha de papel molhada e em seguida, coloque em um saco plástico perfurado, que vai preservá-la durante alguns dias.